O discurso citado: trazendo outras vozes para nossos textos

Quando lemos, temos contato com ideias de outra pessoa e, às vezes, simpatizamos tanto com essas ideias que queremos usá-las para expressar a forma como nos sentimos e como pensamos. Mas há uma questão: se a ideia não é nossa originalmente, podemos usá-la? Como podemos fazer isso?

 

No contexto acadêmico, podemos sim usar ideias de outros autores. A questão é como devemos fazer isso. Quando convocamos a voz de outros autores em nossos textos, damos a isso o nome de “discurso alheio”, que, como o próprio nome diz, é “alheio”, de “outra pessoa” e, portanto, é muito importante ter sua origem respeitada. Isso significa ser fundamental que indiquemos a autoria de quaisquer ideias que não sejam nossas e que estejam fazendo parte de qualquer trabalho elaborado por nós.

 

Neste material, você vai conhecer as formas de trazer as vozes de outros autores para seus textos, vai entender como deve referenciá-los e de que modo pode evitar o plágio. Para melhor proveito, não se esqueça de consultar as fontes indicadas. Elas enriquecerão sua experiência. Ao final, você terá condições de elaborar textos sem plágio, bem referenciados e que respeitem todas as vozes utilizadas para construí-lo. Vamos lá?

 

Navegue pelo trajeto abaixo e vá, aos poucos, descobrindo como produzir um bom texto acadêmico.

Referências